conecte-se conosco

Cinema e Séries

“Viva – a vida é uma festa”, domina bilheterias em EUA e Canadá

Publicado

em

[dropcap]O[/dropcap]

filme de animação inspirado no Dia dos Mortos do México, “Viva – a vida é uma festa”, está no topo das bilheterias de Estados Unidos e Canadá, à frente de produções de super-heróis e de Natal, segundo dados consolidados da indústria nesta segunda-feira (4).

O filme, no qual um jovem músico entra no mundo dos mortos, arrecadou 27,5 milhões de dólares entre sexta-feira e domingo, e somou 110 milhões em suas duas semanas em cartaz, de acordo com a empresa especializada Exhibitor Relations.

A produção conta a história de um mexicano de 12 anos, Miguel (Anthony González), que almeja se tornar músico, mas enfrenta uma proibição familiar de várias gerações em relação à música, que somente na terra dos mortos consegue decifrar com a ajuda de Héctor (Gael García Bernal).

O filme da Disney e Pixar também recebeu a excepcional qualificação A+ em termos de audiência, supervisionada pela CinemaScore.

 

Anúncio

Cinema e Séries

“A Forma da Água”: por que filme favorito ao Oscar está sendo acusado de plágio?

Publicado

em

Foto: Fox Searchlight Pictures

Líder em indicações em Oscar 2018, incluindo Melhor Filme e Melhor Diretor, “A Forma da Água” foi acusado de plágio na justiça. A denúncia foi apresentada por David Zindel, filho do escritor Paul Zindel, autor de uma peça chamada “Let Me Her You Whisper”, da década de 1960. Não só o cineasta Guillermo Del Toro, mas também a Fox e o produtor do filme, Daniel Kraus, são alvos da ação.

A peça de Zindel é ambientada na Guerra Fria e narra a história de uma mulher solitária que trabalha em um centro de pesquisas. Com o tempo, ela começa a criar um laço com um golfinho, que se comunica apenas com ela e a quem ela decide salvar dos maus tratos dos cientistas.

Esta é basicamente mesma trama de “A Forma da Água”, que conta a história de Elisa, uma mulher muda que se apaixona por uma criatura fantástica, mantida em um laboratório do governo americano.

Foto: Fox Searchlight Pictures

Para David Zindel, é um choque que “um estúdio deste porte faça um filme tão parecido com o trabalho de Paul sem consultar a família sobre direitos autorais”. Na acusação registrada, Zindel argumenta que o filme é claramente derivado de “Let Me Her You Whisper”.

Defesa

Em comunicado oficial, a Fox afirmou que entrará com uma moção para que a corte da Califórnia não prossiga com o caso. De acordo com a empresa, as acusações são infundadas. “A queixa parece ter sido feita para nos pressionar durante a votação do Oscar. A Fox defenderá vigorosamente este filme original e inovador”, afirma o comunicado.

Em entrevista ao Deadline, Guillermo Del Toro afirmou que nunca havia ouvido falar da peça e que nenhum de seus produtores a mencionou durante a criação da história. “Escrevo roteiros há 25 anos e nunca tive problemas em expor minhas referências e influências. Sempre fui aberto em relação a coisas que amo e a discutir como elas aparecem em meus filmes”, disse.

Continue lendo
Anúncio
Anúncio

Brasil

Ciência

Mundo

Anúncio

Mais Lidas