Conecte-se conosco

Famosos e TV

Tatá Werneck diz ter perdido trabalhos por ser considerada ‘feia’

Publicado

em

Foto: Reprodução / Instagram

Tatá Werneck usou suas redes sociais para compartilhar uma história envolvendo Meryl Strep, que teria sido recusada para protagonizar o filma “King Kong” por ser “feia” e revelou ainda que também já perdeu trabalhos pelo mesmo motivo

“O mesmo aconteceu comigo e milhares de outras pessoas. Já fui chamada de feia, de gorda e em um teste um produtor disse que eu estava gorda e não sabia nada de comédia. Eu respondi: ‘Mas posso pelo menos emagrecer?’. Em duas semanas emagreci 7kg. Mas ele não apareceu mais”, contou a humorista.

E continuou: “Tempos depois me mandou mensagem perguntando se poderia participar do meu programa. Eu indiquei ele para o testes com todo amor. Eu não precisaria dar nenhuma resposta. A vida já tinha dado a maior de todas”.

Sem guardar mágoas da situação, Tatá aconselhou seus fãs a não desistirem de seus objetivos. “Ninguém pode destruir seus sonhos. Ninguém pode definir seu tamanho e seu potencial. O que aos olhos dos outros pode parecer esquisito, pode ser só a sua arte inquieta querendo existir em um mundo onde o que é diferente está fora dos padrões. E quem pode ser considerado padrão mesmo? Não existe. Somos todos diferentes. E infinitos”, concluiu.

Relato de Meryl Strep

O mesmo aconteceu comigo e milhares de outras pessoas. Já fui chamada de feia, de gorda e num teste um produtor disse que eu estava gorda e não sabia nada de comédia. Eu respondi “mas posso pelo menos emagrecer ?” Em duas semanas emagreci 7 kilos. Ele não apareceu mais. Tempos depois me mandou msg perguntando se poderia participar do meu programa. Eu indiquei ele pros testes com todo amor. Eu não precisaria dar nenhuma resposta. A vida já tinha dado a maior de todas. NINGUÉM pode destruir seus sonhos. NINGUÉM pode definir seu tamanho e seu potencial. O que aos olhos dos outros pode parecer esquisito, pode ser só a sua arte inquieta querendo existir num mundo onde o que é diferente está fora dos padrões. E quem pode ser considerado padrão mesmo? Não existe. Somos todos diferentes. E infinitos. Bom dia! Acorda que o dia tá lindo demais ❤

Uma publicação compartilhada por Tata Werneck (@tatawerneck) em

Continue lendo
Comentários

Famosos e TV

A cantora Pepê, da dupla Pepê e Neném, disse ‘Sou virgem até hoje, nunca tive um homem’

Publicado

em

Foto: Leco Viana

cantora Pepê, 43, da dupla Pepê e Neném, disse ser “virgem de homem”. Elas falaram sobre sexualidade durante o programa Superpop, da Rede TV!, na noite desta quarta (8).

“Podem julgar. Eu tenho 43 anos e sou virgem até hoje. Nunca tive um homem porque não quero, não é o que eu gosto”, disse neném, acrescentando que desde os onze anos tinha consciência de suas preferências sexuais.

Neném acrescentou que, para a irmã, foi mais difícil aceitar a homossexualidade. “Eu sempre fui mais tímida, achando que as pessoas fossem criticar a gente. Por ela, eu já teria falado a muito tempo”, completou Pepê.

As irmãs ficaram conhecidas no começo dos anos 2000, com o lançamento dos hits “Mania de Você” e “Nada me Faz Esquecer”. Elas assumiram a homossexualidade publicamente durante uma entrevista ao programa De Frente com Gabi (SBT), em 2012.

Nos últimos meses, viraram assunto por publicarem um vídeo apoiando o candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSC-RJ).

Elas contam que, antes de falar abertamente sobre sua sexualidade, eram constantemente questionadas sobre os “namoradinhos”. “A gente ficava sem graça, até gaguejava. Eu me sentia mal, me sentia muito mal”, disse Neném.

Pepê e Neném disseram também ter sofrido preconceito na época e acreditam que as pessoas estejam com a “cabeça mais aberta” nos dias de hoje. Elas relataram que tiveram um show cancelado após se revelarem lésbicas.

“Estava tudo combinado para o show. (…) Fomos ao programa, faltando dez dias para a apresentação, o contratante nos ligou e disse: ‘Nossa, não sabia que vocês eram gays. Não quero mais.'”

Depois de 2012, a dupla passou a usar roupas masculinas. Questionadas pela apresentadora Luciana Gimenez sobre a mudança para o visual “menininha” nos últimos meses, elas disseram se tratar de uma questão de gosto e escolha.

“Tem mulheres que são lésbicas e gostam de se vestir como homem. No começo a gente se vestia assim. Mas roupa não diz nada, o que importa é o caráter, o que cada um é”, disse Neném. “Agora a gente está mais luz. Todo mundo comenta que estamos muito bonitas. Gostei muito desse visual”, completou Pepê.

Continue lendo
Ad

Facebook

Brasil

Ad

Mundo

Mais Vistas