Conecte-se conosco

Esportes

Sul-Americana: Atlético-MG perde para San Lorenzo em estreia

Publicado

em

📷 AP Photo/Natacha Pisarenko

O estádio não estava cheio e o San Lorenzo nem estava com a equipe completa em campo. Mesmo assim o Atlético-MG não soube aproveitar a oportunidade e foi derrota por 1 a 0, nesta quarta-feira (11), na estreia da Copa Sul-Americana, no Estádio Nuevo Gasómetro, em Buenos Aires. A equipe brasileira teve uma atuação bastante apática, passando a sensação de que a derrota para o Cruzeiro na final do Mineiro ainda está na cabeça dos jogadores alvinegros.

Para evitar a sexta eliminação na primeira fase da Copa Sul-Americana, em sete participações, o Atlético-MG terá de vencer o San Lorenzo por pelo menos dois gols de diferença na partida de volta. No entanto, o duelo vai acontecer somente no próximo mês. A partir de agora, é momento de se dedicar ao Campeonato Brasileiro, que começa neste domingo para o Atlético-MG, contra o Vasco, no Rio de Janeiro.

Se tem algo que o técnico Thiago Larghi pode tirar de positivo da derrota para o San Lorenzo foi a atuação do zagueiro Bremer. Com o capitão Leonardo Silva vetado, por causa de uma lesão na coxa direita, o jovem defensor entrou e deu conta do recado. Em uma noite apática do Atlético, Bremer conseguiu se salvar.

Expulso aos 21min do primeiro tempo no clássico com o Cruzeiro, em que o Atlético perdeu o título mineiro, Otero parecia ainda estar abatido pelo erro cometido dias atrás, no Mineirão. Nesta quarta-feira, contra o San Lorenzo, o camisa 11 errou praticamente todas as jogadas que tentou. Até mesmo dentro da área, sozinho com o goleiro, Otero não conseguiu finalizar bem e perde umas das melhores oportunidades do Atlético na partida.

A derrota parcial por 1 a 0 após os primeiros 45 minutos não foi nenhuma surpresa, diante do pouco futebol apresentado pelo Atlético. A equipe brasileira teve uma postura sonolenta e de pouca velocidade na hora de atacar. Sem praticamente incomodar a defesa do San Lorenzo, o time alvinegro pagou caro pela postura em campo e sofreu um gol já nos minutos finais da etapa inicial.

O gol foi marcado aos 38min do primeiro tempo por Gudiño. Em um rebote do goleiro Victor após chute de Castro, ele mandou para o gol, garantindo a vantagem argentina até o intervalo.

Perdendo por 1 a 0, se esperava um Atlético mais efetivo no segundo tempo. O que seu viu foi um time com pouca inspiração e que finalizou apenas três vezes nos 48 minutos (contando os três de acréscimos). Das três tentativas atleticanas, apenas uma foi no rumo do gol, já quase aos 48 minutos, em chute de muito longe de Erik. A bola chegou sem força e o goleiro Navarro não teve nenhuma dificuldade para defender.

O duelo da volta entre Atlético e San Lorenzo vai ser disputado apenas no próximo mês. O segundo confronto válido pela primeira fase da Copa Sul-Americana está marcado para o dia 8 de maio, às 21h45, no Independência. Ao contrário do que acontece na Copa do Brasil, na Copa Sul-Americana o gol fora segue valendo como critério de desempate. Portanto, o Atlético precisa vencer dois gols de diferença para se classificar ou por 1 a 0, para levar a decisão para os pênaltis. Qualquer outro resultado dá a vaga para o San Lorenzo.

Continue lendo
Comentários

Esportes

Bahia vence Botafogo e abre vantagem na Sul-Americana

Publicado

em

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

O Bahia fez valer o mando de campo e venceu o Botafogo por 2 a 1, nesta quinta-feira (20), em Salvador. A primeira partida das oitavas de final da Copa Sul-Americana, no entanto, poderia ter sido diferente, já que o time carioca perdeu inúmeras chances de gol.

Além de acertar a trave duas vezes, Douglas fez grandes defesas e foi o nome do jogo. Ramires, Clayton marcaram os gols do Bahia, enquanto Rodrigo Pimpão descontou para o Botafogo.

Os times decidem quem avançará para as quartas de final da competição no dia 3 de outubro, no Nilton Santos (Engenhão), no Rio de Janeiro. O Bahia tem a vantagem de atuar pelo empate, enquanto o Botafogo precisa ganhar por 1 a 0 para avançar. O ganhador do duelo encara Atlético-PR ou Caracas nas quartas.

Pelo Campeonato Brasileiro, o Botafogo volta a campo no domingo, às 16h, novamente em Salvador, contra o Vitória. Já o Bahia encara o Vasco, na segunda-feira, em São Januário.

O Bahia precisou de somente quatro minutos para abrir o placar na Fonte Nova. E o gol foi marcado justamente por uma das revelações do time, que já virou o novo xodó da torcida. Ramires aproveitou confusão na entrada da área e soltou o pé esquerdo para vencer Diego e estufar as redes.

Após a pressão inicial do Bahia, o Botafogo conseguiu ficar mais com a bola e chegar ao campo de ataque. Aos 20min, o empate quase saiu em cobrança de falta. Rabello brigou pela boa e viu Nino Paraíba se antecipar e quase fazer contra. Sorte que Douglas fez grande defesa e evitou a igualdade.

Após Douglas evitar gol de empate, o Botafogo voltou ao ataque e por muito pouco não fez o gol. Em cobrança de escanteio, a bola foi no primeiro pau. Rodrigo Lindoso não alcançou, mas Brenner fez o desvio e viu a bola sair pelo lado esquerdo. Douglas nada fez, só olhou.

O Bahia terminou o primeiro tempo com a vitória parcial de 1 a 0. O placar, no entanto, não mostrou o que foi o jogo. O Botafogo teve muitas oportunidades para marcar, mas faltou qualidade na finalização.

Duas delas chegaram bem próximas, mas acertaram a trave. Brenner e Pimpão foram os responsáveis por deixar a torcida com o grito de gol travado.

A pressão do Botafogo seguiu após o intervalo. Aos 10min, foi a vez de Lucas Fonseca salvar o Bahia tirando bola em cima da linha. Lindoso recebeu belo passe de Bochecha e rolou para Rabello, que chutou em cima da zaga. Na sobra, Marcelo Benevenuto completou e viu o zagueiro rival evitar o empate.

Enquanto o Botafogo perdia muitos gols, o Bahia era cirúrgico. Fez dois gols nas três chances que teve no duelo. O segundo gol foi marcado por Clayton em uma falha de Diego. O atacante desviou de cabeça e viu o goleiro alvinegro colocar a bola para o fundo das redes, aos 14min.

O Botafogo finalmente conseguiu fazer seu gol quando a situação ficava cada vez mais complicada. A reação veio dos pés de Pimpão, que venceu Douglas e estufou as redes dois minutos depois do Bahia ampliar, definindo o placar na Fonte Nova.

BAHIA

Douglas; Nino Paraiba, Douglas Grolli, Lucas Fonseca (Everson), Léo; Gregore, Elton, Zé Rafael (Vinicius), Ramires; Clayton (Júnior Brumado), Edigar Júnio.

T.: Enderson Moreira

BOTAFOGO

Diego; Luis Ricardo, Marcelo Benevenuto, Rabello, Gilson; Jean (Aguirre), Lindoso, Bochecha, Leo Valencia (Luiz Fernando); Pimpão, Brenner. T.: Zé Ricardo

Estádio: Arena Fonte Nova, em Salvador (BA)

Juiz: Piero Maza (CHI)

Cartões amarelo: Jean, Igor Rabello e Bochecha (Botafogo); Gregore e Nino Paraíba (Bahia)

Cartão vermelho: Léo Pelé (Bahia)

Gols: Ramires, aos 4min do primeiro tempo, e Clayton, aos 14min do segundo tempo (Bahia); Pimpão, aos 16min do segundo tempo (Botafogo).

Continue lendo
Ad

Facebook

Ad

Brasil

Mundo

Mais Vistas