Conecte-se conosco

Saúde

Segurar espirro é muito mais perigoso do que parece e pode causar 4 problemas graves

Publicado

em

Foto: Kurhan/Shutterstck

Tentar segurar um espirro no meio da sala de aula, em uma reunião de trabalho ou mesmo no cinema é algo comum, mas o hábito pode ser muito mais perigoso do que você pensa e pode provocar graves problemas de saúde, incluindo inflamações e até fratura.

Por que segurar espirro faz mal

De acordo com o otorrinolaringologista Raimar Weber, da Universidade de São Paulo (USP), nunca se deve tampar completamente o nariz quando se tem vontade de espirrar. É difícil de acontecer, mas segurar o espirro pode causar lesão e traumas em diversas partes do corpo, afirma o especialista.

Riscos de segurar o espirro

1. Se a pessoa que segurou o espirro tiver alguma secreção no nariz, esse material que não foi expulso do corpo pode ir para o ouvido e gerar uma inflamação.

2. Em casos mais graves, segurar o espirro pode estourar o tímpano, a membrana com nervos, que fica dentro do ouvido e transmite as vibrações do ar para parte interna do canal auditivo.

3. Antes de espirrarmos, nosso diafragma se contrai e enche o pulmão de pressão que, por sua vez, só é liberada quando liberamos o espirro. Se essa pressão não escapa, pode ser dirigida para outros lugares, como a pálpebra ou direto para o olho.

4. Você pode não acreditar, mas segurar o espirro pode até causar fratura. O caso raro aconteceu com um paciente britânico que rompeu a parte de trás da garganta porque tentava não espirrar.

Continue lendo
Comentários

Saúde

Vacinação contra poliomielite e sarampo começa nesta segunda

Publicado

em

Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Com foco no público infantil, a campanha nacional de vacinação contra a poliomielite e o sarampo começa nesta segunda-feira (6) e vai até o dia 31 de agosto. Devem ser imunizadas as crianças de 1 a 5 anos, independentemente da situação vacinal, desde que não tenham recebido doses contra as doenças nos últimos 30 dias.

As crianças que nunca tomaram a vacina contra a poliomielite vão receber a versão injetável, enquanto aquelas que já tomaram pelo menos uma dose, vão tomar a vacina da gotinha. Já contra o sarampo, todas vão tomar a tríplice viral, injetável.

Para o Dia D da mobilização, no sábado (18), mais de 36 mil postos de saúde estarão abertos para receber a população. De acordo com o Ministério da Saúde, o objetivo da campanha é imunizar no mínimo 95% das 11,2 milhões de crianças da faixa etária da campanha, protegendo-as de doenças que já haviam sido eliminadas no Brasil. Dessa forma, é criada uma “barreira sanitária”, e mesmo que os vírus entrem no País, não vão contaminar a população. Naqueles estados onde foram registrados surtos de sarampo, a vacinação foi antecipada e já ocorre desde o início do ano, como Roraima, Rondônia e Amazonas.

Continue lendo
Ad

Facebook

Brasil

Ad

Mundo

Mais Vistas