Conecte-se conosco

Esportes

Santos perde para o Inter e segue perto da zona de rebaixamento

Publicado

em

Foto: Santos FC / Divulgação

Após uma goleada em casa e um empate fora contra o Corinthians, o Santos entrou em campo ensaiando uma arrancada no Brasileiro diante do Inter. Mas o enredo acabou sen­do bem diferente. A derrota por 2 a 1, neste domingo (10), jogou por terra essa reação. Pior: com dez pontos, o time está a apenas um ponto acima da zona de re­baixamento da competição.

O técnico Jair Ventura volta agora para o olho do furacão e vai ter que conviver com a pressão da torcida pela má campanha do clube paulista. O Santos forçou as triangulações pela direita com Victor Ferraz, Jean Motta e Sasha, mas esbarrou no bloqueio defensivo rival gaúcho.

A boa marcação do Inter acabou dificultando a missão de Gabigol e Rodrygo na frente. E nos contra-ataques o Inter começou a assustar. A torcida sentiu a hesitação do time e surgiram as vaias. E a pressão aumentou quan­do Renato derrubou Yago dentro da área. Leandro Da­mião cobrou o pênalti nomeio do gol e fez 1 a 0. A partir daí, o Santos se lançou ao ataque.

Na base da velocidade, Rodrygo pas­sou a ser acionado e, em sua melhor chance, quase deixou Gabriel em condições de empatar. Antes do intervalo, Sasha ainda acertou a trave.A segunda etapa começou movimentada. Em lance du­vidoso, Gabriel caiu na área após disputa com Rodrigo Moledo e o juiz deu pênalti. O próprio Gabriel cobrou e empatou: 1 a 1.

Mas quando tudo indicava uma reviravolta no jogo, o Santos voltou a vacilar. Luca cobrou falta da esquerda e Victor Cuesta colocou o Inter novamente na frente. Para piorar, Lucas Veríssi­mo reclamou de ter sofrido falta no lance e acabou ex­pulso. Com um jogador amenos e atrás no placar, o segundo tempo ficou dramá­tico para os santistas. Desorganizado, o Santos acabou amargando mais uma derrota em casa sob muitas vaias.

SANTOS

Vanderlei; Victor Ferraz, David Braz, Lucas Veríssimo e Dodô; Renato, Diego Pituca e Jean Mota (Bruno Henrique); Rodrygo, Eduardo Sasha (Léo Cittadini) e Gabriel (Gustavo Henrique).T.: Jair Ventura

INTERNACIONAL

Danilo Fernandes (Daniel); Fabiano, Moledo, Cuesta e Iago; Dourado, Patrick e Edenílson, Pottker, Lucca e Leandro Damião (Rossi).T.: Odair Hellmann

Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)

Auxiliares: Luiz Cláudio Regazone (RJ) e Carlos Henrique Alves de Lima Filho (RJ)

Público/Renda: 8.124 total/R$ 179.645,00.

Cartões amarelos: Jean Mota, Bruno Henrique eDiego Pituca, pelo Santos; Wiliam Pottker, Edenilson, Dourado, Patrick e Rossi, pelo Internacional.

Cartão vermelho: Lucas Veríssimo (SAN)

Gol: Leandro Damião (INT), aos 32 minutos do primeiro tempo, Victor Cuesta (INT), aos sete minutos do segundo tempo, e Gabriel (SAN), aos três minutos do segundo tempo.

Continue lendo
Ad
Comentários

Esportes

Argentina perde de 3 x 0 e se complica na copa; Croácia se classifica

Publicado

em

Foto: Carlos Barria / Reuters

A Argentina caiu diante da Croácia hoje (21) em Nizhny Novgorod. O placar foi contundente e incontestável, 3 a 0, gols de Rebic, Modric e Raktic. Com futebol pobre e desorganizado, a Argentina mostrou porque se classificou para a Copa do Mundo no sufoco. Pouco produziu na parte ofensiva e foi refém de um sistema de defesa frágil. Do outro lado, a Croácia garantiu vaga para as oitavas de final do torneio.

O apagão não foi por falta de apoio. A torcida argentina lotou o estádio e deu um clima de La Bombonera – estádio do Boca Juniors – à arena russa. Mas o time não ajudou em campo. Em nenhum momento mostrou domínio da partida e, pouco a pouco, a dura realidade ficou escancarada: Messi, camisa 10 e um dos melhores jogadores do mundo, não fez a menor diferença.

Para ter alguma chance de se classificar, ainda que em segundo lugar, para as oitavas de final, a Argentina precisa torcer para uma combinação de resultados. O primeiro desejo é para que a Islândia perca pontos para a Nigéria amanha (22). Caso os vikings vençam os africanos, os hermanos vão precisar ganhar dos nigerianos por muitos gols na última rodada e esperar que a Croácia vença a Islândia.

O jogo

A Argentina começou nervosa. Não conseguia encaixar sequer um ataque, ao passo que a Croácia demonstrava frieza para fazer seu jogo. Na frente, os atacantes Mandzukic e Rebic usavam sua estatura para tentar alguma coisa trombando nos zagueiros.

Argentina perdeu um gol incrível com Pérez, após uma lambança da defesa da Croácia. Foi a melhor chance do time na partida inteira. Pouco depois, aos 30 minutos, Mandzukic recebeu um ótimo cruzamento na área e errou uma cabeçada frente a frente com goleiro Cavalheiro.

Aos 46 minutos, Rebic teve uma chance clara de marcar o gol. Ele recebeu na velocidade, mas perdeu a passada e também a chance de abrir o placar.

Segundo tempo

Aos 8 minutos do segundo tempo, o primeiro gol croata saiu. E foi graças a um erro maiúsculo do goleiro argentino Caballero. Mercado recuou a bola para o goleiro, que devolveu uma bola alta e curta demais. No meio do caminho estava Rebic, que emendou um belo voleio e abriu o placar. Foi a primeira boa jogada de Rebic com a bola nos pés. Até então, o camisa 18 da Croácia estava apenas fazendo faltas no ataque e discutindo com os adversários.

O gol desmontou o pouco ânimo argentino no jogo. E, aos 35 minutos, veio a pá de cal nas esperanças albicelestes. Modric tabelou na frente da área, cortou para um lado, para o outro e, de fora da área, deu um chute perfeito no canto de Caballero.

Ainda houve tempo para um terceiro gol. Em contra-ataque, o ataque croata tabelou dentro da área argentina com extrema tranquilidade. Raktic recebeu na frente de Caballero e tocou no canto. Vitória merecida de um lado e derrota sofrida de outro. Só resta tocar um tango argentino.

Continue lendo
Ad

Facebook

Brasil

Ad

Mundo

Mais Vistas