Conecte-se conosco

Esportes

Santos perde para o Inter e segue perto da zona de rebaixamento

Publicado

em

Foto: Santos FC / Divulgação

Após uma goleada em casa e um empate fora contra o Corinthians, o Santos entrou em campo ensaiando uma arrancada no Brasileiro diante do Inter. Mas o enredo acabou sen­do bem diferente. A derrota por 2 a 1, neste domingo (10), jogou por terra essa reação. Pior: com dez pontos, o time está a apenas um ponto acima da zona de re­baixamento da competição.

O técnico Jair Ventura volta agora para o olho do furacão e vai ter que conviver com a pressão da torcida pela má campanha do clube paulista. O Santos forçou as triangulações pela direita com Victor Ferraz, Jean Motta e Sasha, mas esbarrou no bloqueio defensivo rival gaúcho.

A boa marcação do Inter acabou dificultando a missão de Gabigol e Rodrygo na frente. E nos contra-ataques o Inter começou a assustar. A torcida sentiu a hesitação do time e surgiram as vaias. E a pressão aumentou quan­do Renato derrubou Yago dentro da área. Leandro Da­mião cobrou o pênalti nomeio do gol e fez 1 a 0. A partir daí, o Santos se lançou ao ataque.

Na base da velocidade, Rodrygo pas­sou a ser acionado e, em sua melhor chance, quase deixou Gabriel em condições de empatar. Antes do intervalo, Sasha ainda acertou a trave.A segunda etapa começou movimentada. Em lance du­vidoso, Gabriel caiu na área após disputa com Rodrigo Moledo e o juiz deu pênalti. O próprio Gabriel cobrou e empatou: 1 a 1.

Mas quando tudo indicava uma reviravolta no jogo, o Santos voltou a vacilar. Luca cobrou falta da esquerda e Victor Cuesta colocou o Inter novamente na frente. Para piorar, Lucas Veríssi­mo reclamou de ter sofrido falta no lance e acabou ex­pulso. Com um jogador amenos e atrás no placar, o segundo tempo ficou dramá­tico para os santistas. Desorganizado, o Santos acabou amargando mais uma derrota em casa sob muitas vaias.

SANTOS

Vanderlei; Victor Ferraz, David Braz, Lucas Veríssimo e Dodô; Renato, Diego Pituca e Jean Mota (Bruno Henrique); Rodrygo, Eduardo Sasha (Léo Cittadini) e Gabriel (Gustavo Henrique).T.: Jair Ventura

INTERNACIONAL

Danilo Fernandes (Daniel); Fabiano, Moledo, Cuesta e Iago; Dourado, Patrick e Edenílson, Pottker, Lucca e Leandro Damião (Rossi).T.: Odair Hellmann

Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)

Auxiliares: Luiz Cláudio Regazone (RJ) e Carlos Henrique Alves de Lima Filho (RJ)

Público/Renda: 8.124 total/R$ 179.645,00.

Cartões amarelos: Jean Mota, Bruno Henrique eDiego Pituca, pelo Santos; Wiliam Pottker, Edenilson, Dourado, Patrick e Rossi, pelo Internacional.

Cartão vermelho: Lucas Veríssimo (SAN)

Gol: Leandro Damião (INT), aos 32 minutos do primeiro tempo, Victor Cuesta (INT), aos sete minutos do segundo tempo, e Gabriel (SAN), aos três minutos do segundo tempo.

Continue lendo
Comentários

Esportes

Bahia vence Botafogo e abre vantagem na Sul-Americana

Publicado

em

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

O Bahia fez valer o mando de campo e venceu o Botafogo por 2 a 1, nesta quinta-feira (20), em Salvador. A primeira partida das oitavas de final da Copa Sul-Americana, no entanto, poderia ter sido diferente, já que o time carioca perdeu inúmeras chances de gol.

Além de acertar a trave duas vezes, Douglas fez grandes defesas e foi o nome do jogo. Ramires, Clayton marcaram os gols do Bahia, enquanto Rodrigo Pimpão descontou para o Botafogo.

Os times decidem quem avançará para as quartas de final da competição no dia 3 de outubro, no Nilton Santos (Engenhão), no Rio de Janeiro. O Bahia tem a vantagem de atuar pelo empate, enquanto o Botafogo precisa ganhar por 1 a 0 para avançar. O ganhador do duelo encara Atlético-PR ou Caracas nas quartas.

Pelo Campeonato Brasileiro, o Botafogo volta a campo no domingo, às 16h, novamente em Salvador, contra o Vitória. Já o Bahia encara o Vasco, na segunda-feira, em São Januário.

O Bahia precisou de somente quatro minutos para abrir o placar na Fonte Nova. E o gol foi marcado justamente por uma das revelações do time, que já virou o novo xodó da torcida. Ramires aproveitou confusão na entrada da área e soltou o pé esquerdo para vencer Diego e estufar as redes.

Após a pressão inicial do Bahia, o Botafogo conseguiu ficar mais com a bola e chegar ao campo de ataque. Aos 20min, o empate quase saiu em cobrança de falta. Rabello brigou pela boa e viu Nino Paraíba se antecipar e quase fazer contra. Sorte que Douglas fez grande defesa e evitou a igualdade.

Após Douglas evitar gol de empate, o Botafogo voltou ao ataque e por muito pouco não fez o gol. Em cobrança de escanteio, a bola foi no primeiro pau. Rodrigo Lindoso não alcançou, mas Brenner fez o desvio e viu a bola sair pelo lado esquerdo. Douglas nada fez, só olhou.

O Bahia terminou o primeiro tempo com a vitória parcial de 1 a 0. O placar, no entanto, não mostrou o que foi o jogo. O Botafogo teve muitas oportunidades para marcar, mas faltou qualidade na finalização.

Duas delas chegaram bem próximas, mas acertaram a trave. Brenner e Pimpão foram os responsáveis por deixar a torcida com o grito de gol travado.

A pressão do Botafogo seguiu após o intervalo. Aos 10min, foi a vez de Lucas Fonseca salvar o Bahia tirando bola em cima da linha. Lindoso recebeu belo passe de Bochecha e rolou para Rabello, que chutou em cima da zaga. Na sobra, Marcelo Benevenuto completou e viu o zagueiro rival evitar o empate.

Enquanto o Botafogo perdia muitos gols, o Bahia era cirúrgico. Fez dois gols nas três chances que teve no duelo. O segundo gol foi marcado por Clayton em uma falha de Diego. O atacante desviou de cabeça e viu o goleiro alvinegro colocar a bola para o fundo das redes, aos 14min.

O Botafogo finalmente conseguiu fazer seu gol quando a situação ficava cada vez mais complicada. A reação veio dos pés de Pimpão, que venceu Douglas e estufou as redes dois minutos depois do Bahia ampliar, definindo o placar na Fonte Nova.

BAHIA

Douglas; Nino Paraiba, Douglas Grolli, Lucas Fonseca (Everson), Léo; Gregore, Elton, Zé Rafael (Vinicius), Ramires; Clayton (Júnior Brumado), Edigar Júnio.

T.: Enderson Moreira

BOTAFOGO

Diego; Luis Ricardo, Marcelo Benevenuto, Rabello, Gilson; Jean (Aguirre), Lindoso, Bochecha, Leo Valencia (Luiz Fernando); Pimpão, Brenner. T.: Zé Ricardo

Estádio: Arena Fonte Nova, em Salvador (BA)

Juiz: Piero Maza (CHI)

Cartões amarelo: Jean, Igor Rabello e Bochecha (Botafogo); Gregore e Nino Paraíba (Bahia)

Cartão vermelho: Léo Pelé (Bahia)

Gols: Ramires, aos 4min do primeiro tempo, e Clayton, aos 14min do segundo tempo (Bahia); Pimpão, aos 16min do segundo tempo (Botafogo).

Continue lendo
Ad

Facebook

Ad

Brasil

Mundo

Mais Vistas