Conecte-se conosco

Esportes

Rodriguinho decide e Corinthians vence Fluminense na estreia

Publicado

em

📷 Rodrigo Coca/Agência Corinthians

A estreia do Corinthians no Campeonato Brasileiro neste domingo (15) começou com festa da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) em Itaquera e terminou comemoração da torcida corintiana, graças à vitória por 2 a 1 sobre o Fluminense.

Os dois gols corintianos foram marcados pelo meia Rodriguinho, jogador que tem sido decisivo para o time, como no título do Campeonato Paulista conquistado sobre o rival Palmeiras. O volante Richard descontou para a equipe carioca.

A entidade máxima do esporte no país levou a campo bailarinos caracterizados de russos e matrioskas -bonecas tradicionais- em alusão à Copa do Mundo da Rússia. A taça da edição passada do nacional, conquistada pelos donos da casa, também apareceu no gramado, carregada pelo ídolo Marcelinho Carioca.

Já as duas equipes fizeram um primeiro tempo ruim tecnicamente e uma segunda etapa com raras doses de emoção.

O Corinthians, mais uma vez, jogou com uma formação sem um homem de referência. Desde a saída de Jô para o futebol japonês no final do ano passado, o técnico Fábio Carille não encontrou seu time ideal.

Como jogadores da posição, o treinador conta com Lucca, que deve ser envolvido na negociação por Roger, do Internacional, e Kazim, que segue sem convencer.

O novo reforço deve ser anunciado durante a semana. Ele já atuou nos rivais São Paulo e Palmeiras.

A ausência de um centroavante com presença de área sobrecarrega os meias da equipe, principalmente Rodriguinho. Quando ele não está bem, dificilmente o Corinthians faz uma boa partida.

Os problemas aumentam com a ausência de Jadson, poupado para o jogo de quarta (18) contra o Independiente, na Argentina, pela Libertadores.

Com Clayson e Romero na frente, dois jogadores leves e rápidos, o Corinthians iniciou a partida pressionando o Fluminense, que acuado, marcou da sua intermediária para trás, esperando por uma oportunidade de contra-atacar.

Outra dificuldade encontrada pelos donos da casa foi a opção de Carille em deixar o volante Maycon no banco. Renê Júnior, seu substituto no jogo, não tem a mesma velocidade na saída de bola e chegada ao ataque. Ralf, seu companheiro no setor, é lento e mais marca do que sai para o jogo.

O jogador foi deixado na reserva, de acordo com Carille, pois está em vias de sair para o futebol europeu. “O Maycon está negociado com o Shakhtar [Ucrânia]”, disse o treinador ao canal Fox Sports. A diretoria não confirma se o negócio está fechado.

O time alvinegro rodou a bola de lado a lado sem conseguir espaços para penetrar na defesa do adversário. A solução foi abusar dos chutes de fora da área. Renê Júnior, Romero e Clayson tentaram, sem sucesso, marcar de longe.

O Fluminense, treinado por Abel Braga, mostrou-se eficiente na marcação. Mas quando teve o controle da bola, faltou qualidade para assustar a meta defendida pelo goleiro Cássio. A equipe teve uma oportunidade no primeiro tempo, aos 20 minutos, mas Pedro foi travado na hora do chute.

O gol corintiano foi marcado aos 45 minutos do primeiro tempo por Rodriguinho, até então apagado na partida. Romero insistiu na jogada pelo lado esquerdo do ataque, cortou o marcador e cruzou para o meia finalizar de cabeça.

Na segunda etapa, os donos da casa voltaram desligados. Logo aos 3 minutos, Gum ganhou dividida pelo alto após cobrança de lateral de Ayrton, Pedro desviou e Richard completou para as redes.

O Fluminense quase virou na sequência, depois de um novo lateral cobrado para a área corintiana.

O gol desestabilizou o setor defensivo do Corinthians, que passou a dar espaços para o adversário chegar em rápidos contra-ataques.

Sentindo a pressão, o técnico corintiano decidiu colocar Maycon em campo para desafogar a saída de bola e ter a chegada de um elemento surpresa na área rival. Renê Júnior foi o escolhido para sair.

Com a mudança, o Corinthians passou a dominar as ações novamente e marcou o gol da vitória aos 40 minutos da etapa final. Rodriguinho, novamente, foi decisivo.

A equipe alvinegra volta a campo na quarta-feira (18), às 21h45, contra o Independiente, na Argentina, pela Taça Libertadores.

Pelo Campeonato Brasileiro, o Corinthians enfrenta o Paraná no próximo domingo (22), às 11h, fora de casa.

Continue lendo
Comentários

Esportes

Bahia vence Botafogo e abre vantagem na Sul-Americana

Publicado

em

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

O Bahia fez valer o mando de campo e venceu o Botafogo por 2 a 1, nesta quinta-feira (20), em Salvador. A primeira partida das oitavas de final da Copa Sul-Americana, no entanto, poderia ter sido diferente, já que o time carioca perdeu inúmeras chances de gol.

Além de acertar a trave duas vezes, Douglas fez grandes defesas e foi o nome do jogo. Ramires, Clayton marcaram os gols do Bahia, enquanto Rodrigo Pimpão descontou para o Botafogo.

Os times decidem quem avançará para as quartas de final da competição no dia 3 de outubro, no Nilton Santos (Engenhão), no Rio de Janeiro. O Bahia tem a vantagem de atuar pelo empate, enquanto o Botafogo precisa ganhar por 1 a 0 para avançar. O ganhador do duelo encara Atlético-PR ou Caracas nas quartas.

Pelo Campeonato Brasileiro, o Botafogo volta a campo no domingo, às 16h, novamente em Salvador, contra o Vitória. Já o Bahia encara o Vasco, na segunda-feira, em São Januário.

O Bahia precisou de somente quatro minutos para abrir o placar na Fonte Nova. E o gol foi marcado justamente por uma das revelações do time, que já virou o novo xodó da torcida. Ramires aproveitou confusão na entrada da área e soltou o pé esquerdo para vencer Diego e estufar as redes.

Após a pressão inicial do Bahia, o Botafogo conseguiu ficar mais com a bola e chegar ao campo de ataque. Aos 20min, o empate quase saiu em cobrança de falta. Rabello brigou pela boa e viu Nino Paraíba se antecipar e quase fazer contra. Sorte que Douglas fez grande defesa e evitou a igualdade.

Após Douglas evitar gol de empate, o Botafogo voltou ao ataque e por muito pouco não fez o gol. Em cobrança de escanteio, a bola foi no primeiro pau. Rodrigo Lindoso não alcançou, mas Brenner fez o desvio e viu a bola sair pelo lado esquerdo. Douglas nada fez, só olhou.

O Bahia terminou o primeiro tempo com a vitória parcial de 1 a 0. O placar, no entanto, não mostrou o que foi o jogo. O Botafogo teve muitas oportunidades para marcar, mas faltou qualidade na finalização.

Duas delas chegaram bem próximas, mas acertaram a trave. Brenner e Pimpão foram os responsáveis por deixar a torcida com o grito de gol travado.

A pressão do Botafogo seguiu após o intervalo. Aos 10min, foi a vez de Lucas Fonseca salvar o Bahia tirando bola em cima da linha. Lindoso recebeu belo passe de Bochecha e rolou para Rabello, que chutou em cima da zaga. Na sobra, Marcelo Benevenuto completou e viu o zagueiro rival evitar o empate.

Enquanto o Botafogo perdia muitos gols, o Bahia era cirúrgico. Fez dois gols nas três chances que teve no duelo. O segundo gol foi marcado por Clayton em uma falha de Diego. O atacante desviou de cabeça e viu o goleiro alvinegro colocar a bola para o fundo das redes, aos 14min.

O Botafogo finalmente conseguiu fazer seu gol quando a situação ficava cada vez mais complicada. A reação veio dos pés de Pimpão, que venceu Douglas e estufou as redes dois minutos depois do Bahia ampliar, definindo o placar na Fonte Nova.

BAHIA

Douglas; Nino Paraiba, Douglas Grolli, Lucas Fonseca (Everson), Léo; Gregore, Elton, Zé Rafael (Vinicius), Ramires; Clayton (Júnior Brumado), Edigar Júnio.

T.: Enderson Moreira

BOTAFOGO

Diego; Luis Ricardo, Marcelo Benevenuto, Rabello, Gilson; Jean (Aguirre), Lindoso, Bochecha, Leo Valencia (Luiz Fernando); Pimpão, Brenner. T.: Zé Ricardo

Estádio: Arena Fonte Nova, em Salvador (BA)

Juiz: Piero Maza (CHI)

Cartões amarelo: Jean, Igor Rabello e Bochecha (Botafogo); Gregore e Nino Paraíba (Bahia)

Cartão vermelho: Léo Pelé (Bahia)

Gols: Ramires, aos 4min do primeiro tempo, e Clayton, aos 14min do segundo tempo (Bahia); Pimpão, aos 16min do segundo tempo (Botafogo).

Continue lendo
Ad

Facebook

Ad

Brasil

Mundo

Mais Vistas