Conecte-se conosco

Tecnologia

Nasa vai lançar satélite em busca de exoplanetas habitáveis

Publicado

em

📷 Divulgação

Um satélite vai ser lançado nesta segunda-feira (16) e tem uma missão importante. O Tess vai passar por cerca de 200 mil estrelas localizadas mais próximas da Terra e procurar mundos com tamanhos que se comparem ao do nosso planeta, para que telescópios espaciais e em solo possam estudá-los em detalhe.

O fato do satélite estar concentrado em estrelas mais próximas do Sistema Solar é uma das novidades da missão realizada por um grupo do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), reportagem da Folha de S. Paulo.

+ Tecnologia: NASA finaliza desenvolvimento do único veículo lunar

O Tess, cujo nome veio de uma sigla inglesa que significa Satélite de Pesquisa de Exoplanetas em Trânsito, foi financiado inicialmente pela Google. Depois, em 2011, o projeto teve a benção da Nasa. Após o lançamento, o plano é que o Tess fique em missão por dois anos, em uma órbita especial, que nunca foi antes usada em missões espaciais.

“Esperamos achar pelo menos 50 exoplanetas do porte da Terra em estrelas próximas”, explica George Ricker, pesquisador do MIT e líder da missão.

O satélite do MIT tem um custo de US$ 200 milhões, somado a outros US$ 87 milhões do lançamento. Ele possui quatro câmeras que vão gravas faixas sucessivas do céu em ambos os hemisférios Norte e Sul.

Continue lendo
Comentários

Tecnologia

Facebook está construindo cabo submarino que liga Brasil e Argentina

Publicado

em

Foto: Dado Ruvic/Reuters

Facebook e a operadora Globenet estão providenciando a conexão entre Brasil e Argentina por meio de um novo cabo submarino de 2.500 quilômetros de extensão.

Chamado de Malbec, o cabo deve entrar em funcionamento em 2020 e terá três pontos de conexão com a superfície: no Rio, em Praia Grande (SP) e em Las Toninas, na Argentina.

De acordo com o ‘Olhar Digital’, a construção já começou. A instalação ficará a cargo da Alcatel Submarine Technologies.

Contudo, a capacidade do Malbec ainda não foi divulgada. Sabe-se que a estrutura terá seis pares de fibra ópticas, o que corresponde ao dobro da capacidade de conexão internacional da Argentina atualmente.

Após a instalação, a Globenet deve vender a capacidade para OTTs, empresas prestadoras de serviços de nuvem e telecomunicações. Estima-se que o percentual de argentinos com acesso à internet salte de 79% para 95% até o final de 2019.

Continue lendo
Ad

Facebook

Ad

Brasil

Mundo

Mais Vistas