Conecte-se conosco

Ciência

Imagens inéditas mostram Marte como você nunca viu

Publicado

em

Agência Espacial Italiana (ASI) divulgou imagens inéditas e em 3D do planeta Marte, durante um evento em Roma.

As fotos foram registradas pelo instrumento “Colour and Stereo Surface Imaging System” (CaSSIS), que está a bordo do “Trace Gas Orbiter” (TGO), da missão “ExoMars 2016”.

“As imagens obtidas pela câmera e exibidas durante o evento são inéditas em termos de resolução espacial e mostram cores reais, ou seja, não foram modificadas por computador”, comentou Barbara Negri, responsável pela Unidade de Exploração e Observação do Universo da ASI.

“A câmera está funcionando muito bem, e a quantidade de dados de alta qualidade que ela está produzindo é impressionante. Já superamos mais de mil imagens. A análise científica das fotografias já foi iniciada, e prevemos enviá-las para publicação nas próximas semanas”, explicou Gabriele Cremonese, do Instituto Nacional de Astrofísica da Itália. Com informações da Ansa.

Continue lendo
Comentários

Ciência

Astrônomos encontram 12 novas luas ao redor de Júpiter

Publicado

em

Foto: Carnegie Institution for Science

Doze novas luas foram descobertas orbitando o planeta Júpiter, aumentando para 79 o total que circula o gigante gasoso. É a maior quantidade de luas em volta de um planeta em todo o nosso Sistema Solar. Saturno, o segundo colocado, tem 61.

O achado, anunciado na manhã desta terça-feira, 17, foi feito por astrônomos da Carnegie Institution for Science quando eles procuravam por objetos mais distantes no Sistema Solar, além de Plutão, que pudessem ser um planeta sólido.

“Calhou de Júpiter estar na área do céu onde estavam os nossos campos de pesquisa por objetos extremamente distantes e pudemos acidentalmente procurar por novas luas”, contou Scott Sheppard, líder da equipe, em comunicado distribuído à imprensa.

Uma das novas luas também chamou a atenção por ter uma órbita que os pesquisadores chamaram de “excêntrica”, por desempenhar um movimento diferente de todas as outras luas já observadas ao redor do planeta.

Mais distante e inclinada, leva cerca de 1 ano e meio para orbitar Júpiter e o faz na mesma direção da rotação do planeta, “atravessando” o caminho de um grupo de luas mais exteriores que têm órbita retrógrada – ou oposta da rotação de Júpiter. “É também a menor lua conhecida de Júpiter, com menos de um quilômetro de diâmetro”, disse Sheppard.

Nessa situação instável, colisões frontais são muito mais prováveis de ocorrer.

Nove das novas luas fazem parte desse grupo externo mais distante. Elas levam cerca de dois anos para orbitar Júpiter.

Duas das novas descobertas fazem parte de um grupo íntimo de luas que orbitam na mesma direção que a rotação do planeta. Todas essas luas internas têm distâncias orbitais e ângulos de inclinação semelhantes em torno de Júpiter. Elas levam pouco menos de um ano para viajar em torno de Júpiter.

Continue lendo

Facebook

Brasil

Ad

Mundo

Mais Vistas