Conecte-se conosco

Pará

Governo estuda medidas para garantir que recursos da Ferrovia Carajás fiquem no Pará

Publicado

em

Foto: Agência Pará

O Governo do Estado do Pará, através da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme) lamenta e está tomando medidas contra a decisão do Governo Federal de transferir para outros entes, compensações para a renovação da concessão da ferrovia de Carajás, da Vale, localizada em boa parte, em solo paraense e que transporta as riquezas minerais de nosso Estado sem a devida contrapartida.

Assim que o Governo do Pará tomou conhecimento do assunto, acionou a bancada federal paraense para que se mobilizasse em Brasília e já acionou a Procuradoria Geral do Estado para que verifique através de estudo quais medidas jurídicas podem ser tomadas com urgência para garantir seu direito legítimo junto ao Governo Federal.

O Governo do Pará reitera que tem compromisso com o federalismo, mas exige que a compensação pelo uso de suas riquezas beneficie também o desenvolvimento do Pará e não apenas o de outras regiões. Portanto, ao invés de aplicar recursos em outros empreendimentos que em nada podem contribuir com o desenvolvimento do nosso Estado, a compensação pode ser utilizada diretamente no projeto da Ferrovia Paraense.

A proposta, defendida pelo Governo do Pará, já foi tema de audiências públicas, viagens nacionais e internacionais, além de expedientes e audiências com o Governo Federal. O esforço já rendeu a garantia de carga, despertou o interesse de grandes investidores e se tornou o projeto que pode representar a oitava maior ferrovia do mundo na atualidade, segundo estudos de mercado da SCI Verkehr GmbH, reputada empresa de consultoria em logística, com sede na Alemanha.

A Sedeme defende a importância da Ferrovia Paraense para o sistema logístico nacional, com reflexo, inclusive, na diminuição do Custo Brasil, já que vai encurtar distâncias e reduzir gastos com transporte de cargas, a partir da conexão com a Ferrovia Norte-Sul, em vias de ser retomada pelo Governo Federal. Essa sim é uma opção viável, sólida e concreta de garantir que a compensação seja feita em solo paraense e não em outras regiões, deixando aqui apenas os impactos ambientais e socioeconômicos dos grandes projetos, o que não mais aceitaremos, conforme determina a Lei de Socioeconomia.

Continue lendo
Comentários

Pará

Acidente grave na BR-163, nas proximidades do Portão de Belterra

Publicado

em

Foto: Débora Rodrigues/TV Tapajós

Hoje pela parte da manhã desta segunda-feira (2) aconteceu mas um acidente grave a cerca de 100 metros depois do posto  de combustível no Portão de Belterra. Um homem ficou preso nas ferragem, perdendo muio sangue.

O acidente aconteceu entre um ônibus da empresa Ouro e Prata com um Veículos de passeio Hilux. O corpo de bombeiros precisou de equipamentos especiais para poder retirar as vítimas de dentro da caminhonete.

Segundo populares havia uma caminhonete Strada saindo de Belterra e tentou entrar na BR-163, no momento que a caminhonete Hilux estava passando. Como não deu tempo de frear, o motorista da Hilux foi pelo acostamento, voltando para rodovia, quando perdeu o controle e avançou para pista contrária batendo de frente com o ônibus da Ouro e Prata.

As vítimas foram levadas para o Pronto Socorro Municipal, para os devidos cuidados, o quadro clínico dos dois pacientes é estável até o momento. Com informações do É Notícia Santarém.

Continue lendo

Facebook

Brasil

Ad

Mundo

Mais Vistas