conecte-se conosco

Esportes

Facebook terá transmissões ao vivo de partidas da Champions League

Publicado

em

O Facebook continua sério em sua missão de transformar-se em uma plataforma de transmissões esportivas. A empresa, que já tinha firmado parcerias para transmitir partidas de ligas de futebol do México e dos EUA, agora fisgou o seu maior peixe até o momento com a exibição de jogos da Champions League, o campeonato europeu de futebol considerado o maior torneio de clubes do planeta.

As transmissões são fruto de uma parceria com a Fox Sports para transmitir os jogos em inglês e com a Fox Deportes para transmissões em espanhol. O acordo prevê a exibição de duas partidas em dias de jogos na fase de grupos, quatro jogos das oitavas de final e mais quatro das quartas de final. As empresas não revelam os valores envolvidos na parceria.

“Há mais partidas em inglês e espanhol do que nós temos canais para transmiti-las. O Facebook tem uma das maiores audiências de futebol na web, e isso vai expor a Champions League para fãs que não vão ligar uma TV para ver o jogo”, afirmou David Nathanson, diretor de operações da Fox Sports, em entrevista.

O projeto é parte de uma visão de longo prazo do Facebook para tentar atrair os dólares que normalmente seriam dedicados a emissoras de TV. A empresa tem feito um grande esforço de vídeo, alavancando as publicações de usuários e páginas que abraçam o formato, especialmente as transmissões ao vivo.

As transmissões de partidas pela rede social têm grande potencial de audiência, tornando a proposta altamente rentável. Em dias de jogos importantes, chega a ser fácil encontrar páginas piratas transmitindo os jogos para públicos que chegam às dezenas de milhares, mesmo que a qualidade da imagem seja sofrível. Com a chancela oficial, os vídeos tendem a alcançar uma quantidade muito maior de pessoas que também são atraídas pela boa qualidade de vídeo.

O esporte ao vivo ainda tem um atrativo em especial, porque gera um engajamento diferenciado; além de assistir ao conteúdo, o público também tende a comentá-lo nas redes sociais. O Twitter também percebeu isso, e nos últimos anos chegou a fechar contrato para transmissões de jogos da maior liga de futebol americano, a NFL. Em 2017, porém, a empresa acabou perdendo os direitos.

Anúncio

Esportes

Tribunal de Milão diz que Robinho ‘desprezou’ vítima de abuso sexual

Publicado

em

Foto: Getty Images

Uma juíza da nona seção do Tribunal de Milão, na Itália, revelou nesta quinta-feira (22) as motivações da sentença aplicada ao atacante brasileiro Robinho em novembro de 2017 por “violência sexual em grupo” contra uma jovem albanesa.

De acordo com o relatório de 28 páginas, o atual atacante do time turco Sivasspor, Robson de Souza Santos, e seu amigo Ricardo Falco mostraram um “desprezo absoluto” pela jovem “exposta a humilhações repetidas, bem como a atos de violência sexual pesados”, descrito em suas “conversas interceptadas”.

“Termos chulos e desdenhosos, sinais inequívocos de falta de escrúpulos e quase consciência de uma futura impunidade”, diz o texto, ressaltando que “isso levou o acusado até mesmo a rir várias vezes do incidente, destacando assim um absoluto desrespeito pela condição da vítima”.

O caso ocorreu em 22 de janeiro de 2013, quando Robinho defendia o Milan e a vítima tinha 22 anos. Segundo a investigação, o ato teve a participação do jogador e de mais cinco amigos. Apenas Falco foi identificado, enquanto os outros quatro réus não foram rastreados pela Justiça, que suspendeu o processo contra eles.

Os dois foram condenados a nove anos de prisão e respondem o processo pelo crime de violência sexual em grupo com abuso de “condições de inferioridade física e mental” da jovem, já que ela havia ingerido bebida alcoólica. A juíza Mariolina Panasiti, juntamente com Piera Gasparini e Simone Luerti, decidiu pela pena após “avaliar a personalidade dos perpetradores de abuso”.

A jovem mulher que foi estuprada, aos 23 anos, depois de quase quatro anos, mostrou “ainda os sinais” de um “trauma psíquico”. E isso, para a Corte, é observado em seu testemunho. “Uma história caracterizada agora por emoção intensa, por tons subjugados, típicos de uma pessoa que chegou com esforço para fazer a queixa, e isso parecia particularmente fraco diante do caso”.

Segundo o depoimento da vitima, ela já conhecia Robinho e alguns de seus amigos e estava com o grupo e duas amigas no Sio Café, em Milão, para uma festa de aniversário. Em determinado momento, segundo a albanesa, suas amigas foram embora e Robinho levou a esposa para casa.

Osréus então teriam oferecido bebida à vítima até “deixá-la inconsciente e incapaz de se opor”. Na reconstrução elaborada pela Procuradoria, o grupo levou a jovem para o guarda-volumes da boate e, se aproveitando de seu estado, manteve “múltiplas e consecutivas relações sexuais com ela”. A defesa, por sua vez, afirma que não há nenhuma prova de que a albanesa não tenha consentido com a relação nem de que ela teria ingerido bebida alcoólica.

No Facebook, a equipe de Robinho diz que ele “já se defendeu das acusações, afirmando não ter qualquer participação no episódio”. O processo de recurso ainda está em andamento.

(ANSA)

Continue lendo
Anúncio
Anúncio

Brasil

Ciência

Mundo

Anúncio

Mais Lidas