Conecte-se conosco

Pará / Santarém

Exército é acionado para ajudar no descarte de produtos de frigorífico clandestino em Santarém

Publicado

em

Foto: Fábio Cadete/G1

O exército foi acionado pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma) para ajudar nos trabalhos de remoção e descarte dos produtos apreendidos em frigorífico clandestino em Santarém, oeste do Pará. As atividades continuaram na tarde desta quarta-feira (7) quando ao menos cinco toneladas de camarão foram enterradas.

A Semma, ao ver a dimensão dos trabalhos para o descarte correto do material percebeu que precisaria de ajuda. “Estamos com o apoio de oito militares do exército e uma caçamba. A ideia era que os trabalhos fossem encerrados ainda hoje (quarta), pois já se passaram três dias de operação e o produto é altamente perecível, mas não foi possível”, disse o fiscal ambiental Vianey Lira.

Além da Semma e militares, o Ibama também acompanha a pesagem e o descarte do produto de origem animal – como peixe, caranguejo, camarão e piracuí – no aterro sanitário do Perema, região rural de Santarém.

O descarte

Um buraco, que foi cavado no lixão e já havia recebido pelo menos quatro mil quilos de peixes e caranguejos da mesma operação, também recebeu os camarões. “Esse é um trabalho complexo. Necessitamos, além de pessoas para pesar e colocar as sacas em cima da caçamba, de maquinários para ajudar no processo”, completou.

Um trator foi necessário para abrir e fechar o buraco, mas segundo a Semma provavelmente será necessário de outro. “Ainda tem muito material para ser retirado da residência onde funcionava o frigorífico. Pelo menos umas oito toneladas”, disse Vianey Viana.

O frigorífico

O frigorífico funcionava em uma casa na comunidade Diamantino, grande área do Mararu, em Santarém. O proprietário dos produtos – em sua maioria, pirarucu, piracuí, camarão e aviú – não possuía documento de origem e nem a licença ambiental necessária para esse tipo de empreendimento.

O produto apreendido não serviu para doação, pois segundo a Vigilância Sanitária as condições de higiene eram precárias, e a forma como os produtos estavam acondicionados eram inadequadas.

As informações são do G1 / Santarém

Continue lendo
Ad
Comentários

Pará / Santarém

Pessoas com câncer e renais crônicos ganham gratuidade nos ônibus de Santarém

Publicado

em

Foto: Mauro Nayan

O prefeito de Santarém Nélio Aguiar sancionou nesta segunda-feira, 21, Projeto de Lei – de autoria do próprio Poder Executivo – que institui o passe livre com gratuidade nas passagens de ônibus para os doentes renais crônicos e com câncer, comprovadamente carentes no Município. A gratuidade será oferecida em todos os dias e horários da semana, sem limite diário de viagens.

“O nosso principal objetivo nesta gestão é cuidar das pessoas que vivem em Santarém. Essa lei vem justamente para isso, dar um pouco mais de conforto e facilidade de locomoção para esses pacientes que já enfrentam uma rotina difícil”, argumentou o gestor.

O PL foi enviado para apreciação da Câmara de Vereadores no final de 2017. Agora, sancionado, a iniciativa do executivo será de responsabilidade da Secretaria Municipal de Mobilidade e Trânsito (SMT). A instituição do passe livre só será efetuada mediante apresentação de documentos e laudo médico emitido por especialista, contendo indicações sobre a doença.

Documentos necessários:
• Certidão de nascimento ou outro documento de identidade;
• Fotografia 2×3
• Comprovante de residência no Município, devidamente atualizado;
• Laudo médico obtido por especialista contendo indicações sobre a doença e CID – 10;
• Relatório social ou Cadastro Único emitido pela Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social do Município.

A lei esclarece ainda que são considerados doentes renais crônicos: portadores diagnosticados com moléstia renal grave com prescrição contínua de diálise e hemodiálise e transplantados renais. Consideram-se pacientes com câncer os portadores da neoplasma maligna.

Continue lendo
Ad

Facebook

Brasil

Ad

Mundo

Mais Vistas