Conecte-se conosco

Mundo Surreal

Empresa contrata homem ou mulher para fazer sexo com bonecas de plástico no Reino Unido

Publicado

em

📷 Silicone Sex World/Reprodução

Um fabricante britânico de bonecas sexuais está buscando currículos para o cargo de “Inovador de Produto e Testador de Qualidade” -ou seja, para fazer sexo com as bonecas de plástico.

O salário oferecido é o equivalente a R$ 177 mil anuais, ou R$ 14,75 mil mensais, segundo o site da Silicone Sex World.

Além do salário, a empresa oferece 22 dias de férias por ano, desconto nos produtos para a família e os amigos do contratado, possibilidade de viagens internacionas, academia grátis e um telefone celular.

O trabalho consiste em “fazer muito sexo” com diferentes modelos de bonecas e avaliar os produtos, além de representar a companhia em eventos.

O candidato ideal, segundo a empresa, pode ser homem ou mulher e precisa ter experiência no mercado sexual, de preferência tendo trabalhado como ator ou atriz pornô.

Continue lendo
Comentários

Mundo Surreal

Homem leva foto da esposa morta todos os dias para ver o pôr do sol

Publicado

em

Foto: Reprodução/Facebook(Giorgio Moffa)

Todos os dias, Giuseppe Giordano, de 70 anos, acompanha o pôr do sol de Nápoles (Itália) com a esposa. Seria mais um ritual romântico a não ser por um detalhe. Ida está morta. O que acompanha o idoso no belo cenário é uma fotografia dela.

A história se perderia se não fosse por um observador. Giorgio Moffa, dono de uma pizzaria à beira-mar, testemunhou a cena e fez uma postagem no Facebook. O caso viralizou.

“Uns dias atrás, eu não conhecia essa pessoa esplêndida. Só sei que ele viveu um grande amor”, escreveu Giorgio.

Giuseppe vem diariamente à mesma praia onde ele e Ida passaram os primeiros anos do relacionamento.

O empresário decidiu investigar mais a fundo. Descobriu que Ida havia morrido sete anos atrás.

“Ele não consegue se ver sem ela e carrega o porta-retrato para todos os lugares. Ele o mantém perto, como se fosse a coisa mais preciosa”, explicou ele, em reportagem do “Metro”.

Giuseppe e Ida se conheceram em 1969. Ele tinha 16; ela, 17. Os pais de ambos foram contrários ao relacionamento, em grande parte pelo fato de Ida ter engravidado antes do casamento. Eles seguiram adiante, formaram uma família com dois filhos até que em 2011 o destino tratou de levar Ida.

“Quando o vi, sabia que ali havia uma grande história de amor. Homens como ele não existem mais”, declarou Giorgio. Com as informações do Page Not Found.

Continue lendo
Ad

Facebook

Ad

Brasil

Mundo

Mais Vistas