Início Ciência Como os cientistas calculam a idade do Universo?

Como os cientistas calculam a idade do Universo?

714

O Universo tem aproximadamente 14 bilhões de anos. Pelo menos essas são as suspeitas as principais teorias. E como os cientistas fazem essa conta? Espera. Antes de explicar é preciso falar sobre a origem dos primeiros “anos” de vida no espaço.

“No começo, não existia nada, só radiação, uma energia muita alta que não deixava nada se organizar. Então, quando o Universo tinha um ou dois segundos de vida, aconteceu uma combinação de partículas com energia muito alta. O Universo em seguida se esfriou, a ponto de surgirem prótons e neutros, que, por sua vez, se organizaram depois em partículas de hidrogênio”, explica Carlos Alexandre Wuensche, pesquisador de astrofísica do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais).

As partículas, então, começaram a se unir, formando uma estrutura densa e uma reação nuclear. As estrelas e as galáxias surgiram daí. Os astros que não viram estrelas tornam-se planetas. O Sistema Solar, onde a Terra está, é uma parte da Via Láctea e tem aproximadamente 4,5 bilhões de anos. “Essa estimativa é feita a partir da idade do Sol”, diz Wuensche.

Afinal, como é feita essa conta?

Para calcular a idade do universo, pelo menos uma das formas, é medindo as radiação cosmológica de fundo ou “ecos do Big Bang”, de acordo com o UOL.

Foi a partir de 1964 que essa teoria ganhou força, quando os físicos norte-americanos Robert Wilson e Arno Penzias descobriram um ruído que vinha do espaço e não desaparecia.

Wilson e Penzias foram, então, conversar com colegas da Universidade de Princeton, que explicaram que esse som, uma espécie de eco da grande exploração que originou o Universo. Os cientistas já havia sido previsto isto em 1948, mas até então ninguém havia conseguido prová-lo. A descoberta acidental rendeu a dupla de físicos o Prêmio Nobel em 1979.

“Outra maneira utilizada pelos cientistas é buscar objetos que estão muito distantes e, a partir da luz que emitem, conseguimos entender melhor como o Universo evolui. Isso é possível porque todas as estrelas geram elementos químicos, o que permite que a gente estime a sua distância. E quanto mais longe, mais antiga é a estrela”, diz o pesquisador.

A Estrela Matusalém (ou HD 140283) é a mais antiga identificada no Universo, até agora, de acordo com observações feitas a partir do telescópio Hubble. A Nasa (agência espacial norte-americana) estima que a estrela tem aproximadamente 14,5 bilhões de anos, com uma margem de erro de 0,8 bilhão para mais ou para menos.

A Estrela de Matusalém está localizada a 190 anos-luz da Terra e teria surgido na mesma época do Universo.

Resíduos resultantes das supernovas, são indícios para uma outra forma reconhecida para calcular a idade do Universo. Esses resíduos são explosões muito brilhantes e tem um efeito parecido ao surgimento de uma nova estrela.