Conecte-se conosco

Séries

“Call the Midwife” é a série que ninguém fala e você precisa ver na Netflix

Publicado

em

Foto: IMDB

A série “Call the Midwife” está conquistando muitos fãs desde que entrou para o catálogo da Netflix, mesmo sem ser uma das mais populares por lá. Produzida pela BBC, as cinco temporadas do seriado estão disponíveis no streaming.

A história se passa em Londres depois da Segunda Guerra Mundial e mostra freiras e parteiras que percorrem um bairro pobre prestando assistência médica para mães e recém-nascidos. As histórias são emocionantes, confira outros motivos para você dar uma chance para “Call the Midwife”.

Série “Call the Midwife”  por 5 motivos você deve assistir

1.História

A série é ambientada em Londres no ano de 1957. Pós-guerra, a cidade batalhava forte para se reconstruir e as mulheres tiveram enorme participação nessa fase em diversos setores. No bairro East End, Jenny Lee (Jessica Raine) atua junto com outras jovens enfermeiras e freiras anglicanas prestando assistência gratuita às mulheres, grávidas e crianças pobres da região.

2. Episódios

Com uma hora de duração, cada capítulo traz uma emoção diferente. As enfermeiras criam laços e se envolvem em diversas histórias, como gravidez na adolescência, mulheres com dezenas de filhos, mulheres que são prostitutas, depressão pós-parto e sexualidade feminina.

3. Empatia e sororidade

As jovens se colocam no lugar das mulheres desconhecidas com dificuldades financeiras. Sem julgamentos, elas apenas usam seus conhecimentos para ajudá-las, em um ato 100% altruísta e que mostra na prática a irmandade feminina.

4. Questões ainda atuais

Além de mostrar os problemas com o serviço de saúde gratuito não oferecido pelo governo londrino, “Call the Midwife” mostra as dificuldades que a mulher enfrenta até hoje, como a legalização do aborto (na década de 1950, o procedimento era considerado crime), amamentação, revolução anticoncepcional e a trombose, além dos tabus sexuais e o parto normal.

5. Aula de história

O seriado é riquíssimo em pesquisa de história mundial e local. A recuperação da Inglaterra no pós-guerra mostra as mudanças sociais, políticas e econômicas da fase. Já o subúrbio londrino mostra os costumes, a moda da época e os desafios dos moradores pobres de sobreviver na região.

Continue lendo
Ad
Comentários

Séries

Final de “Game of Thrones” vai dividir os fãs, afirma Emilia Clarke

Publicado

em

📷 Divulgação

O esperado final de “Game of Thrones” vai surpreender os fãs, ou deixá-los bem confusos – foi isso o que antecipou Emilia Clarke, a Daenerys Targaryen da série.

Em entrevista ao Herald Sun, ela falou sobre o desfecho: “pessoas vão gritar e dizer ‘é exatamente isso que eu queria’. E algumas pessoas vão dizer ‘ein?’ – minha mãe, provavelmente”, brincou.

Leia também: “Requiem” é a série de suspense que você precisa assistir na Netflix

O final divisor de fãs já tinha sido antecipado por Maisie Williams no começo deste ano. “Ou vai ser tudo que as pessoas sonharam ou muito decepcionante. Depende de qual lado da cerca você está. Eu amei [o final], mas nunca sabemos o que vão achar”, disse ao Radio Times.

A 8ª e última temporada de “Game of Thrones” estreia em 2019 na HBO. A temporada final terá 6 episódios.

Continue lendo
Ad

Facebook

Brasil

Ad

Mundo

Mais Vistas