conecte-se conosco

Brasil

Brasil e Reino Unido assinam acordos para diminuir barreiras comerciais

Publicado

em

📷 Divulgação/Ministério da Indústria

Brasil e o Reino Unido firmaram nessa quarta-feira (28) um memorando de entendimento para fortalecer o comércio entre os países, além de um acordo para acelerar a análise de pedidos de patentes. Com a formalização, durante a 10ª reunião do Comitê Econômico e de Comércio Conjunto Reino Unido – Brasil (JETCO, na sigla em inglês), espera-se a redução de barreiras ao comércio bilateral e a intensificação da cooperação e exportação.

Assinado em Londres pelo ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Jorge, e pelo ministro de Comércio Internacional do Reino Unido, Liam Fox, o memorando prevê instrumentos de facilitação da entrada do Brasil na Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) e o suporte à reestruturação do Instituto Nacional da Propriedade Industrial (Inpi).

Já o acordo para agilizar a liberação de patentes irá funcionar por meio do trabalho conjunto entre o Inpi e o Escritório de Propriedade Intelectual do Reino Unido (UKIPO, na sigla em inglês). Após a patente ter sido concedida por um dos escritórios, o solicitante pode pedir que o exame da patente seja priorizado no outro país, o que estimula a inovação e criatividade do setor privado.

Relações bilaterais

Por meio do Prosperity Fund, um fundo de cooperação do governo britânico, projetos brasileiros receberam cerca 14 milhões de libras entre 2011 e 2016. No ano passado, o comércio entre o Reino Unido e o Brasil movimentou US$ 5,15 bilhões. “Apenas nos dois primeiros meses deste ano, nosso intercâmbio de bens já cresceu 30% de lado a lado, o que demonstra o potencial existente para o incremento de nossas trocas comerciais”, reforçou o ministro Marcos Jorge.

  • Portal Brasil.
Continue lendo
Anúncio
Comentários

Brasil

Venezuelanos ganham centro de atendimento para refugiados e migrantes em Boa Vista (RR)

Publicado

em

📷 Antônio Cruz/Agência Brasil

Entrou em operação, em Boa Vista (RR), um centro de atendimento para refugiados e migrantes. De acordo com informações da Agência da ONU para Refugiados(Acnur), o centro concentra serviços que antes eram oferecidos em órgãos públicos espalhados por Boa Vista.

Neste centro, os refugiados podem obter registro civil, solicitação de documentação, acesso ao sistema de Cadastro Único do governo federal e expedição de carteira de trabalho, por exemplo.

O espaço funciona em um prédio conhecido como Malocão Cultural, na Universidade Federal de Roraima (UFRR). Mulheres em situação de refúgio e migrantes terão um espaço no local para tirar dúvidas e para receber encaminhamento para as redes de proteção.

Milhares de pessoas têm atravessado a fronteira entre Brasil e Venezuela. A maioria desses migrantes tem se direcionado para Boa Vista. Segundo a prefeitura, cerca de 40 mil venezuelanos estão na cidade.

* Com informações do Portal Brasil

Continue lendo
Anúncio

Brasil

Anúncio

Mundo

Ciência

Mais Vistas