Conecte-se conosco

Mundo Surreal

Bando invade velório, rouba caixão, incendeia corpo e registra imagens do crime

Publicado

em

Homens mascarados invadiram um velório que ocorria na noite desta terça-feira, no bairro Sapiranga-Coité, em Fortaleza, e incendiaram o corpo de um jovem de 22 anos que havia sido morto no dia de Natal, celebrado nesta segunda-feira. Ainda não há informações se os criminosos estão relacionados ao assassinato investigado pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da capital do Ceará.

Nas redes sociais, circulam imagens registradas pelo bando que, segundo os investigadores, seria de uma facção criminosa que pratica tráfico de drogas na cidade. O vídeo mostra o momento em que foi efetuado o crime de vilipêndio de cadáver. A DHPP explicou que é possível que a investigação da segunda ação contra o jovem continue sob sua competência caso seja comprovada a relação entre o homicídio e a invasão ao velório. No entanto, caso não haja essa ligação, o caso deve ficar a cargo da delegacia da área onde ocorria o velório.

A delegacia informou ainda que as imagens divulgadas pelos bandidos podem, inclusive, auxiliar nas investigações do homicídio de Anderson da Silva, que completou 22 anos na quarta-feira da semana passada. Ele foi morto na Travessa Rosana, no bairro Edson Queiroz, também em Fortaleza. O jovem respondia por um crime cometido em 2014. Não há informações sobre outros antecedentes. Foi preciso realizar uma nova perícia no corpo, segundo a Polícia Civil. Acredita-se que a motivação do assassinato tenha sido a disputa pelo tráfico de drogas em Fortaleza.

De acordo com o delegado plantonista no 26º Distrito Policial, essa não foi a primeira vez que criminosos invadiram um velório que acontecia na cidade com o intuito de incendiarem o corpo. Ele recordou um caso ocorrido há poucos anos quando bandidos interceptaram um corpo numa estrada para cometerem o mesmo crime.

 Curta nossa página no Facebook e receba todas as nossas últimas novidades!

Continue lendo
Comentários

Mundo Surreal

Homem leva foto da esposa morta todos os dias para ver o pôr do sol

Publicado

em

Foto: Reprodução/Facebook(Giorgio Moffa)

Todos os dias, Giuseppe Giordano, de 70 anos, acompanha o pôr do sol de Nápoles (Itália) com a esposa. Seria mais um ritual romântico a não ser por um detalhe. Ida está morta. O que acompanha o idoso no belo cenário é uma fotografia dela.

A história se perderia se não fosse por um observador. Giorgio Moffa, dono de uma pizzaria à beira-mar, testemunhou a cena e fez uma postagem no Facebook. O caso viralizou.

“Uns dias atrás, eu não conhecia essa pessoa esplêndida. Só sei que ele viveu um grande amor”, escreveu Giorgio.

Giuseppe vem diariamente à mesma praia onde ele e Ida passaram os primeiros anos do relacionamento.

O empresário decidiu investigar mais a fundo. Descobriu que Ida havia morrido sete anos atrás.

“Ele não consegue se ver sem ela e carrega o porta-retrato para todos os lugares. Ele o mantém perto, como se fosse a coisa mais preciosa”, explicou ele, em reportagem do “Metro”.

Giuseppe e Ida se conheceram em 1969. Ele tinha 16; ela, 17. Os pais de ambos foram contrários ao relacionamento, em grande parte pelo fato de Ida ter engravidado antes do casamento. Eles seguiram adiante, formaram uma família com dois filhos até que em 2011 o destino tratou de levar Ida.

“Quando o vi, sabia que ali havia uma grande história de amor. Homens como ele não existem mais”, declarou Giorgio. Com as informações do Page Not Found.

Continue lendo
Ad

Facebook

Brasil

Ad

Mundo

Mais Vistas