Conecte-se conosco

Saúde

Atraso na entrega de vacinas prejudica imunização em Santarém

Publicado

em

Foto: Reprodução

O último lote da vacina contra a meningite que a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) da Prefeitura de Santarém recebeu foi no mês de junho, quando a Secretaria de Estado da Saúde do Pará (Sespa) enviou apenas 600 doses, o que é insuficiente para suprir a demanda no município. A vacina faz parte do calendário de vacinação infantil e a 1ª dose deve ser tomada aos 3 meses de vida.

Em nota publicada em julho, o Ministério da Saúde afirmou que a falta da vacina meningocócica estava acontecendo em todo o território nacional e o problema estava ocorrendo porque a empresa que produz as vacinas, a Fundação Ezequiel Dias, estava atrasando as entregas. A previsão era de que a situação fosse normalizada este mês, mas até o momento a Sespa, que é a responsável em abastecer o município, não enviou mais nenhum lote da vacina.

A Falta da vacina tem gerado transtornos nas unidades básicas de saúde (UBS) de Santarém, pois em nenhuma das 71 UBS´s do município possuem doses em estoque. Em uma clínica particular da cidade, a dose custa em média R$ 490. Além da vacina contra a meningite, a Sespa tem repassado doses reduzidas de outras vacinas importantes, como a penta valente e a BCG.V

Sobre a meningite

A meningite é uma inflamação nas meninges, membranas que envolvem parte do cérebro. A doença pode ser causada por vírus, fungos ou bactérias – sendo a bacteriana a mais grave. Ela pode causar paralisia, perda de audição e epilepsia, entre outros problemas.

Continue lendo
Comentários

Saúde

Anvisa aprova novos tratamentos para o câncer

Publicado

em

Foto: Reprodução

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou esta semana três novos tratamentos para o câncer. Para pacientes com câncer de próstata, foi aprovado o registro do medicamento Erleada (apalutamida), que será comercializado na forma farmacêutica de comprimido revestido, na concentração de 60 miligramas (mg).

De acordo com a agência, o remédio, com dose de 240 mg (quatro comprimidos revestidos de 60 mg), em combinação com terapia de privação androgênica (castração medicamentosa ou cirúrgica), é indicado para o tratamento de pacientes adultos com câncer de próstata não metastático resistente à castração.

Pacientes diagnosticados com carcinoma de células renais – um tipo de câncer nos rins – passaram a contar com uma nova indicação terapêutica, resultado da combinação de dois produtos biológicos usados em tratamentos oncológicos. Os medicamentos são o Opdivo (nivolumabe) e o Yervoy (ipilimumabe), que integram o rol de novas opções de terapias para o combate ao câncer, denominadas imunoterapias.

A nova indicação aprovada pela Anvisa é direcionada para o tratamento de primeira linha em pacientes adultos com carcinoma de células renais de risco intermediário ou alto.

A agência também aprovou o registro de um novo medicamento para o tratamento de carcinoma de células renais avançado. O produto é o Cabometyx (levomalato de cabozantinibe), que será comercializado na forma farmacêutica de comprimido revestido, nas concentrações de 20 mg, 40 mg e 60 mg.

O remédio, segundo a Anvisa, é indicado para adultos não tratados previamente (primeira linha) e para pacientes que já passaram por outro tratamento (segunda linha).

Continue lendo
Publicidade

Últimas

Publicidade

Mundo

Esportes

Destaques

© 2018 UNIVERSO NEWS